• Marcia Telles

Poema sobre Gêneros


Será mesmo que o respeito anda mesmo em desuso?

pra mim soa tão confuso

essa tal necessidade de alguém que é diferente enfrentar um mar de gente

lutando por igualdade

e talvez essa igualdade

essa tal pluralidade

seja a mais pura vontade de viver a liberdade

de ser só o que se é

de ser homem,

ser mulher

de ser quem você quiser.

De ser alguém de verdade

seja trans... seja transparente!

Seja simplesmente gente

mesmo que alguém lhe julgue diferente!

Mesmo que você mesmo se julgue diferente!

Eu reforço: seja gente! Urgente!

Eu reforço: seja gente! Urgente!

Há quem nasceu pra julgar

há quem nasceu pra amar

e é tão simples entender em qual lado a gente está.

E o lado certo é amar.

Amar para respeitar!

Amar para tolerar!

Amar pra compreender que ninguém tem o dever de ser igual a você.

Apenas seja!

Enfrente essa peleja contra uma sociedade que se acha no direito

de lhe julgar com maldade

seja de verdade

afinal, da sua alma

do seu corpo

e da sua identidade

é você e só você

que possui autoridade.

Braulio Bessa

#PoemasobreGêneros